A narrativa da canção Domingo no Parque

O Festival da Música Brasileira de 1967 trouxe canções antológicas para a MPB e entre elas está Domingo no Parque que foi interpretada pelo seu autor Gilberto Gil ao lado do grupo Os Mutantes.  Rogério Duprat  trouxe para o arranjo elementos como viola, berimbau, instrumentos eruditos além de uma guitarra.

Domingo no Parque fez parte  do  disco de Gil em 1968, e abriu caminhou para o Movimento Tropicália ao propor uma  a quebra da  dicotomia que existia entre o espírito de diversão da Jovem Guarda com a música engajada de cunho político.

Já a letra de Domingo no Parque  traz uma  narrativa que descreve  de forma  muito criativa  o drama vivido pelos  3 personagens quase como um roteiro cinematográfico .

Confira esta edição

 

entre em contato

musicaecultura@cbncampinas.com.br

Produção

Walmir Bortoletto

Edição

Paulo Girardi